Risoto de Couve-Flor

Tenho descendência italiana, já disse isso aqui…e com minha avó materna aprendi a apreciar a comida italiana e o risoto é uma das coisas que fiquei ‘0’ “não poderei mais comer?”  Com o tempo vi que poderia sim comer um arrozinho carnaroli e arbório, mas não abuso de maneira nenhuma, rs. Esse no caso, como sem nenhuma culpa, tipo coisa de gente “zóio grande”, bem assim ^^

Essa receita aprendi em um dos diversos sites de alimentação keto, que tentei buscar a fonte e não encotrei…Dona da receita, obrigada por compartilhar!!!

couveflor

       Risoto de Couve-Flor

1 cabeça grande de couve-flor picada pelas flores (só vamos precisar das flores)

700 ml de caldo de frango caseiro*

1/4 xic de vinho branco seco

50 gr de parmesão ralado para finalizar

2 col de sopa de manteiga sem sal

1 talo de alho-poró picado

sal a gosto

Refogue o alho-poró até ficar macio, acrescente a couve-flor( só as flores picadas) e deixe por alguns minutos. Regue com o vinho branco e cozinhe a couve-flor com o caldo de legumes, sendo acrescentado aos poucos, secou, acrescente mais um pouco. Acerte o sal, quando estiver no final do cozimento. Acrescente o parmesão e mais uma colher de manteiga. Sirva em seguida.

 

* caldo de frango

talos de salsão, manjericão, oregano, pimenta do reino, cebola, alho, alho-poró, salsinha, sal e azeite de oliva

500gr de carcaça de frango ou se preferir, use peito de frango para usar depois.

Coloque tudo em uma panela de pressão com uns 2,5 de água e deixe por 1 hora no fogo.

Tire a pressão e com um pegador tire a carcaça de frango e coe o que restou e armazene em um recipiente hermético e guarde no freezer ou use a gosto.

Eu uso garrafa pet de água de 1,5L para guardar o meu caldo, os temperos que sobrou sempre reaproveito em algum cozido.

Anúncios

Coxinha 2 A Revolta da Massinha

Algumas coisas na vida temos que brincar,  se for levar algumas pessoas a sério, eu correria para as montanhas, rs

Nesse último sábado em SP, lá na avenida Paulista, algumas pessoas foram manifestar nas ruas o retorno da Ditadura Militar, eu fiquei  ‘0’

Será que essas pessoas sabem de verdade o que foi esse periodo torpe no Brasil? Não vou transformar meu blog em discurso partidário, ok! Por que, estou falando de momento histórico…daquilo que aconteceu no País não muito tempo atrás.

E,  uma pessoa querida me pediu pra fazer coxinhas e lembrei do termo usado pelos paulistanos a pessoas com certas características políticas, rs. Ela queria massa na coxinha, já que a minha preferida é sem, rs e vai lá eu testar, ela mesma deu a idéia de usar mandioquinha e não é que ficou maravilhosa…Cara! Sou suspeita pra falar, né! Então, vá pra cozinha e teste…Por favor, vem aqui depois contar o resultado!

Depois descobri que os Carecas das Cavernas também fizeram, recomendo vocês a assistirem o video e fazer essa outra versão.

E, quanto a revolta da massinha…ela ganhou!!! Mas, não desistirei jamais da luta pela coxinha sem massinha :p

Foto Patricia Ayres

Foto Patricia Ayres

Coxinha

500 gramas de mandioquinha cozida e amassada

400 gramas de peito de frango desfiado e temperado

1 colher de chá de alho em pó

1/2 xic de chá de polvilho azedo, serve o doce também

Sal a gosto

1 ovo grande

cebola, alho, pimenta, ervas a gosto

2 tomates sem pele

1/2 xic de azeite de oliva, pode ser o extra virgem

1 xic de chá de coco ralado fino ou o médio

2 ovos inteiros batidos

Banha o suficiente para fritar

Coloque a mandioquinha para cozinhar ,escorra e amasse bem. Reserve frio

Cozinhe o frango com ervas, sal, alho, escorra e desfie.

Leve ao fogo com 1/4 xic de azeite de oliva a cebola, alho, tomate sem sementes, ervas variadas, pimenta e refogue, até ficar bem sequinho.Reserve frio

Com a mandioquinha fria, em uma tigela grande, misture o alho em pó, o sal, o ovo e por ultimo a fécula aos poucos, vá misturando com as mãos( limpas né), até a massa ficar macia, firme e que solte um pouco da mão.

Para moldar , use o restante do azeite e umedeça as mãos, pegue uma porção da massa, abra como um disco grosso, acrescente o frango no centro e vá fechando a mão para a massa fechar nas pontas, termine de modelar com as mãos.

Passe cada coxinha nos ovos batidos e em seguida no coco ralado, coloque sobre  papel manteiga e leve para fritar em banha quente. Deixe dourar e escorrendo em papel absorvente, sirva quente.

Acredito que com essa massa dá pra fazer recheio de queijo, de presunto, de camarão, de siri, de bacalhau…hummm, parei!!!

Bolo Salgado com Frango e Vegetais

Eu amo fazer doces, eles tem uma beleza estética tão agradavel, mas não sou muito chegada a eles, principalmente se for a doçaria tradicional…meus doces é de paladar leve e suave,  que os deixa suportáveis pra mim, rs.

Já comida salgada, sendo comida de verdade, aceito qualquer coisa, de qualquer jeito…amo caças, amo comidas exoticas e diferentes…sou uma “draga” nesse aspecto, rs. Esse bolo é especialmente gostoso, com ingredientes bacaninhas e podendo fazer uma variação gigantesca, por que ele é fácil de fazer e ingredientes baratos podendo deixar com uma aparência bonita, use a criatividade, para incrementar os recheios e você vai ter um complemento para oferecer às visitas .

Vamos para a receita:

bolocomfrangoevegetais

 

Bolo com Frango e Vegetais

2 xic de coco ralado fino

3 ovos

100 gramas de manteiga

1 col de chá de sal

3 col de fécula de mandioca ou farinha de arroz

1 col de sopa de fermento em pó sem gluten

1 1/2 xic  de leite de coco (pode ser creme de leite)

Recheio:

500 gramas de frango cozido, temperado e desfiado

100 gramas de chuchu

1 cenoura pequena ralada

1 aspargo (opcional)

100 gramas de queijo parmesão ralado

Pre aqueça o forno a 190ºC e Unte e enfarinhe uma forma de 15×25

Coloque os ingredientes do bolo no liquidificador, lembrando que os líquidos primeiro e bata até homogenizar, despeje na forma .

Recheio:

Cozinhe o frango na pressão com várias ervas(manjericão, oregano, salvia), pimenta do reino, salsão,sal, depois de cozido, escorra o caldo(guarde esse caldo, pelo amor de Deus, dá pra usar em outros vários pratos) e volte a panela de pressão para desfiar o frango(como fazer aqui).Reserve.

Cozinhe o chuchu picado por 10 minutos, rale a cenoura, misture esses ingredientes ao frango desfiado, acrescente sal e pimenta do reino e coloque por cima da massa do bolo, delicadamente. Acrescente o queijo parmesão e o aspargo. Leve para assar por 30 minutos ou até o palito espetado na massa saia seco.

Substitua os vegetais, a carne, os temperos…o céu é o limite!

 

 

 

Muffin de Bacon, Espinafre e Queijo manteiga

O muffin é um bolinho inglês bem diferente do cupcake. O muffin é pra ser com a massa mais pesada, com frutas,  vegetais, verduras e outros, já o cupcake é uma massa de bolo em uma forminha do tamanho de um copinho…eu amo os dois, principalmente se for algo com bacon e queijo manteiga.

Esse muffin estava no café da palestra, espero que todos tenham gostado…

muffindeespinafrebaconequeijomanteiga

Muffin de espinafre, bacon e queijo manteiga

3 ovos inteiros

1 xic de creme de leite ou nata(prefiro nata)

1/2 xic de manteiga temp. ambiente

1 xic de coco ralado fino

1 col de sopa de fermento

1 col chá de alho em pó ( opcional)

sal a gosto

300 gr de espinafre

100 gr de bacon frito

1 xic de queijo manteiga/ requeijão do norte

1 pimenta americana vermelha picada

Pimenta do reino branca

 

Pré aqueça o forno em 190ºC. Prepare uma forma para muffins com ou sem forminhas de papel, não precisa untar

Pique o bacon em cubos pequenos e frite, escorra em papel manteiga e reserve.

Refogue o espinafre com sal e pimenta do reino na gordura do bacon frito, deixe por só 2 minutos e deixe escorrer

Bata todos os 8 primeiros ingredientes no liquidificador, tendo a preocupação de colocar os líquidos e moles primeiro, depois os secos.

Em uma tigela grande, misture o bacon, o espinafre, a pimenta picada e o queijo manteiga, acrescente a massa do liquidificador e mexa muito pouco, só pra misturar os ingredientes e com uma colher de sopa, vá acrescentando a massa na forma de muffin. Leve para assar por 25 minutos ou até dourar. Sirva quente ou frio, fica delícia do mesmo jeito.

Guacamole

Antes de aderir a esse estilo de vida maravilhoso, não comia abacate por ser uma fruta muito gordurosa, mas sempre gostei muito! Quando vi quanto tempo desperdiçado sem comer essa coisa deliciosa, “cai de boca no trem”, rs. Fazia de tudo quanto era jeito, até como salada comia, fora quando não comia com umas gotas de limão e adoçante…era uma festa, claro que cansa ficar comendo sem parar algo, mas tem um negocio com abacate que comeria sentada na TV no lugar da pipoca…guacamole, e precisa ter chips nenhum junto…só a guacamole e uma colher bem grande pra encher a boca e bancar a mocinha assistindo filme “mamão com açúcar” (nada paleo :p ) com o pote de sorvete, se liga nesse cliche? Bem assim, rs

Receita…

 

foto via Lia Fugita

foto via Lia Fugita

Guacamole

2 abacates pequenos maduros amassados, reserve uns em pedaços pequenos

2 tomates maduros sem sementes

2 cebolas médias picadas

1/2 maço de coentro picado

Suco de 2 limões (usei siciliano)

2 pimentas americanas vermelha ou 1/4 de pimenta jalapeña (aguente!)picadas

Pimenta do reino a gosto

Sal a gosto

Azeite a gosto

1 col de chá de alho em pó (se não tiver, 1 alho bem amassado e frito)

 

Em uma tigela média, coloque o abacate amassado, exceto os em pedaços e todos os demais ingredientes, misture bem e veja se está bom de sal. Acrescente os pedaços de abacate, mexa delicadamente e leve a geladeira.

Sirva com chips de provolone, com mini biscoito de arroz, com cracker dos Carecas das Cavernas ou como eu: Só guacamole!

 

 

Strombolli

Bom dia, pessoas

Em conversas com outras pessoas que fazem nossa alimentação, ficamos discutindo sobre receitas e preparações…a coisa foi longe, rs

Mas o ponto que quero chegar abordando isso é que, não mudamos a nossa forma de comer para manter os padrões anteriores, sabemos o quanto alimentos processados, refinados vindos do glúten, açúcar são prejudiciais. Mas vivemos num mundo onde existe o “porn food”, que aguça o olhar e nos engana a desejarmos certos alimentos quanto na verdade, o que precisamos é de alimento de verdade.

Então, chego a seguinte conclusão:

  • Coma o mais limpo que você puder,
  • Comer de forma limpa, não quer dizer que seja chato e sem sabor,
  • Deixe as preparações elaboradas para momentos especiais, para um jantar com amigos, com a família,
  • Não deixe de desfrutar plenamente esses momentos especiais,
  • Não seja extremo em não aceitar de forma alguma preparações,
  • Seja feliz com a sua alimentação…

Dito isso, deixo para vocês como prometido essa receita, que seria para esses momentos especiais…o objetivo desse espaço é esse, mostrar que dentro da nossa alimentação, deve-se comer de forma limpa a maior parte do tempo, mas é possível desfrutar da comida  a agradar os olhos e o paladar. Aproveite!

 

strombolli

Strombolli

4 col de sopa de farinha de amêndoa

3 col de sopa de coco ralado fino

4 col de sopa de manteiga

1 xic de queijo mussarela ralada

1/4 col de chá de alho em pó (use alho bem amassado, se não tiver)

1 col de chá de pimenta vermelha em flocos

1 ovo

Recheio

1/2 xic de chá de mussarela ralada

Fatias de salame, peperoni, presciutto ou aquilo que puder e tiver

Pré aqueça o forno a 200º C

Derreta a manteiga e reserve

Misture as especiarias ao queijo e derreta no microondas por 2 minutos

Adicione as farinhas à manteiga e misture bem

Se o queijo for muito gordo, acrescente mais uma colher de coco ralado fino

Coloque a mistura de farinha ao queijo derretido e vá misturando até homogenizar

Se ficar dificil, leve ao microondas po 10 segundos

Em um silpat e folha de papel manteiga, cubra a massa e abra em um retangulo

Corte as laterais da massa e recheio o centro

As tiras venha trazendo para o centro até formar camadas sobre o recheio

Agora, presta atenção em mim…

Pode acontecer, da farinha de amêndoa e o queijo mussarela virar uma grande pasta mole, que não se tornaria uma massa elástica NUNCA

Você vai jogar essa massa fora? Nunca!!!

Você abre ela no papel manteiga já dentro da forma para assar, recheia, fecha a deixar o recheio dentro, em formato retângular e

Leve para assar no mesmo processo

Asse por  20 minutos ou até dourar

Sirva

P.s: a foto é o que a massa virou uma pasta, fica bonito e delicioso do mesmo jeito, só que diferente, rs

P.s 2: A massa fica elástica sim, esse salgado já fiz outras vezes e a massa fica bacana de abrir.